Notícia

Simplás expande projeto Plástico do Bem para Flores da Cunha
Ver mais notícias Página inicial
Nesta quarta-feira (14), a partir das 18h30, o Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás) inicia a expansão do projeto Plástico do Bem para o município de Flores da Cunha. Ao todo, serão contemplados 1,7 mil alunos e 245 professores de oito escolas de ensino fundamental, o que cobre 100% da rede local. A apresentação aos educadores ocorrerá no CTG Galpão Serrano (Avenida Pelizzer, 380 – Vindima) com a presença de representantes do poder público e diretoria do sindicato. A capacitação dos estudantes será realizada durante os dias 2 a 5 de setembro, com apoio didático do instituto sócio-ambiental Plastivida e do Instituto Brasileiro do PVC. As primeiras escolas a receberem a equipe serão a Francisco Zilli e a Rio Branco. “O grande diferencial do Plástico do Bem é exatamente a capacitação. Porque é com esta nova carga de conhecimento e conscientização multiplicada pelos alunos e alunas entre suas famílias, com apoio dos professores e das escolas, que se perpetuará uma mudança de hábitos na sociedade. Só assim é possível promover novos comportamentos no futuro, para que finalmente deixemos de pensar em lixo e passemos a enxergar os resíduos reaproveitáveis como parte da nossa responsabilidade com o planeta”, afirma o presidente Gelson de Oliveira. O projeto prevê a disseminação de noções de consumo responsável, descarte e destinação correta de materiais plásticos pós-consumo entre estudantes da rede pública dos municípios participantes. Com as novas informações adquiridas, os estudantes aprendem a coletar, selecionar e limpar os resíduos plásticos reaproveitáveis produzidos nas próprias residências, vizinhanças ou até nas moradias de amigos e familiares. A seguir, levam o material até as respectivas escolas, onde é armazenado em grandes recipientes, conhecidos como big bags. A partir do acionamento da própria instituição, a empresa parceira Reciclados Em Cristo vai até o local, verifica a condição do material, faz a pesagem e efetua o pagamento na hora. Por iniciativa da própria recicladora, em 2019, o valor foi reajustado para R$ 1 por quilo de plástico limpo recolhido. “As escolas já estão alocando os recursos da forma que consideram mais adequada ou necessária para o momento. Já temos informações de vários projetos em andamento, como aquisição de material didático, livros, lanches, equipamentos novos de ensino multimídia, esporte ou climatização e até quitação de despesas de reforma predial. Mas o principal, o grande retorno, será percebido pela comunidade, que terá a inserção de um novo comportamento cidadão, mais responsável e mais sustentável, que será adotado, reforçado e cobrado por estas crianças e estes jovens que hoje estão recebendo a capacitação do Plástico do Bem”, conclui a gerente executiva do Simplás, Daniela Camargo. Até o final de agosto, será a concluída a capacitação do quinto núcleo escolar em Caxias do Sul. Até o momento, no município, o projeto Plástico do Bem já está implementado em 59 escolas, alcançando 2,6 mil professores e 25.857 alunos da rede pública municipal. No total, somando-se os resultados da iniciativa nos municípios de Farroupilha (onde começou em abril de 2018) e Caxias do Sul (iniciado em abril de 2019) já foram encaminhadas para a reciclagem mais de 30 toneladas de resíduos plásticos pós-consumo. E destinados às escolas públicas mais de R$ 27 mil. Outra frente de atuação do Plástico do Bem, além das escolas públicas municipais, está em funcionamento no Programa Florescer, desenvolvido pelo Instituto Elisabetha Randon, braço de ação social das Empresas Randon. NÚMEROS DO PLÁSTICO DO BEM CAXIAS DO SUL (de 16/04 – data de implementação do projeto – até 31/07) Escolas capacitadas: 59 Professores capacitados: 2.600 Estudantes capacitados: 25.857 Volume destinado para reciclagem: 8.443kg Valor pago às escolas: R$ 8.443,00 FARROUPILHA (de 04/2018 a 07/2019) Escolas capacitadas: 19 Professores capacitados: 499 Estudantes capacitados: 5.884 Volume destinado para reciclagem: 21.738 kg Valor pago às escolas: R$ 18.950,20 Como funciona o projeto Plástico do Bem - em 7 passos o Simplás, em parceria com o instituto sócio-ambiental Plastivida e o Instituto do PVC, oferece capacitação e material didático para professores e orientadores das escolas dos municípios participantes do projeto os professores capacitados pelo Simplás, em parceria com o instituto sócio-ambiental Plastivida e o Instituto Brasileiro do PVC, trabalham noções de reciclagem e sustentabilidade com suas turmas, ensinando formas de descarte correto, separação e limpeza dos materiais plásticos em suas residências, os estudantes, funcionários ou demais participantes do projeto coletam, separam e limpam o material plástico que poderá ser reaproveitado e o levam de volta às respectivas escolas nas instituições, o material trazido pelos estudantes é armazenado em recipientes de grande porte (os big bags), também fornecidos pelo Simplás. Quando o big bag estiver cheio, a escola aciona a empresa recicladora para fazer a coleta do material a empresa recicladora Reciclados Em Cristo vai até cada escola participante, mediante agendamento, recolhe o material, faz a pesagem e substitui os big bags cheios por outros vazios o peso do material recolhido determina o valor pago à escola pela empresa recicladora Reciclados Em Cristo. É importante que o material esteja separado e limpo corretamente, de acordo com as orientações transmitidas anteriormente, na fase de capacitação cada escola participante do projeto Plástico do Bem poderá utilizar como quiser os recursos obtidos com a venda do material para reciclagem Fotos: Arquivo Simplás
Endereço
Rua João Abbott, 257 - Sala 404 | Petrópolis
CEP 90460-150
Porto Alegre | RS
Telefones
(51) 32093525
Siga-nos